Por que os clareamentos dentários devem ser feitos antes da reabilitação oral?

Dentes mais brancos e saudáveis é um desejo da maioria dos pacientes. Durante um tratamento dentário completo (reabilitação oral), pode surgir a necessidade de realizar coroas, implantes dentários, restaurações e próteses, facetas de porcelana ou lentes de contato. Mas nem sempre o paciente deseja realizar um clareamento dentário naquele momento pois devem haver necessidades funcionais mais importantes como cáries ou ausência de dentes. Porém é necessário tomar a decisão de realizar o clareamento dental ANTES do tratamento completo.

Na verdade todos os materiais das próteses dentárias e restaurações devem ter suas cores escolhidas em harmonia com os demais dentes naquele exato momento.

Se o clareamento dentário for deixado para depois da reabilitação oral, os dentes naturais do paciente irão clarear enquanto que os dentes tratados não irão pois os materiais dentários(porcelana, zircônia e resina) não clareiam sob efeitos do gel clareador. Neste caso os dentes tratados ficarão com manchas ou escuros quando comparados aos dentes clareados.

O material utilizado no gel clareador (peróxido de carbamida ou peróxido de hidrogênio) não tem influência neste fenômeno, nem se a técnica de branqueamento dental for a laser ou caseira. Fonte: Blog Implart.

Flúor: antídoto ou veneno?

Desde meados dos anos 70 até os dias de hoje, o flúor é utilizado publicamente nas redes de distribuição de água de várias cidades do mundo. Isso porque entre os anos de 1974 e 2005 foram feitas pesquisas com milhares de pessoas de diferentes faixas etárias entre 4 e 70 anos, e o resultado foi de um  percentual acentuado de 50 a 60% na diminuição do chamado  CPOD (Índice que marca dentes Cariados, Perdidos e Obturados). A fluoretação das águas de abastecimento público é uma das medidas mais amplas de promoção na área de saúde bucal, pois associa ao benefício da água tratada o seu impacto epidemiológico na redução da prevalência e severidade da cárie dentária.

Porém pesquisas científicas afirmam que o flúor, embora seja benéfico para a boca e os dentes, pode não fazer muito bem para a cabeça. Sim isto mesmo para a cabeça. Entre os efeitos cumulativos do flúor estão a apatia e a falta de tomada de decisões, e é exatamente isso que vemos em boa parte das pessoas hoje em dia.  Em concentrações elevadas, o flúor é uma substância tóxica que pode causar distúrbios de atenção, concentração e memória. Sem contar que quanto mais ferve-se a água mais se potencializa o teor do flúor contido nela.

Mesmo que você só beba água mineral engarrafada, que é livre do flúor, a água da torneira usada para fazer e cozinhar alimentos, se for fluoretada, tem o teor de flúor potencializado no momento que é fervida e de uma certa forma ninguém que viva numa cidade onde existe sistema de fluoretação da agua potavel fica livre desse risco.

Entretanto não há evidência científica de que em baixas concentrações, conforme a encontrada nos oceanos, e preconizada para uso em saúde pública, o flúor represente algum risco para a saúde humana.

Ficamos então em uma faca de dois gumes. Por um lado se a água da torneira faz bem para os dentes e se não for bem dosada pode estar fazendo mal para a cabeça,  concluímos que a melhor maneira de manter a saúde tanto bucal quanto mental é estar bem informado e com hábitos que possam equiparar essa situação. São eles:

- Procure beber sempre água filtrada ou mineral engarrafada;

- Mesmo que seja para cozinhar use senão água engarrafada, que ficaria muito caro, pelo menos a filtrada;

- Diminua a quantidade de creme dental utilizado, pois apenas um pingo na extremidade da escova de dente basta;

- Informe-se quanto a empresa ou central que faz o abastecimento de água na sua região e busque saber se existe fluoretação ou não. Caso haja procure a Agencia Reguladora do serviço (ANA – Agencia Nacional de Aguas) para saber quais índices são utilizados de    flúor na água, se estão dentro dos padrões saudáveis e de quanto em quanto tempo é realizada a fiscalização dos índices.

- Observe-se. Fique atento as suas atitudes bem como suas sensibilidade como dores etc;

- Consulte regularmente o dentista  e o médico. Prevenção é ficar atento para a saúde e não esperar que aconteça pior para depois remediar;

- E por último não fique muito bitolado no assunto pois senão vai acabar tendo complexo de água da torneira rsrsrs.

Marque sua 1ª consulta  gratuitamente hoje mesmo na:

Clinica CEIOP  - Centro Especializado em Implantodontia, Ortopedia e Prótese.

Rua Albert Sabin, 1293 - Bairro Belo Horizonte - Campo Grande MS - Fone: (67) 3331.5226

por @guifreizan